Pin It button on image hover
26 abril 2016

Como ser solteira - Liz Tuccillo


Como ser solteira foi escrito por Liz Luccillo, publicado pela editora Record e possui 428 páginas.

Como ser solteira vai contar a história de Julie e mais quatro amigas que estão na faixa dos 30 anos e ainda continuam solteira. Julie trabalha numa editora e um dia tem a ideia de publicar um livro sobre o tema. Ela começa então a viajar por alguns países entrevistando mulheres solteiras a fim de descobrir como elas lidam com isso e o motivo de ainda estarem solteiras.

Enquanto Julie visita alguns países a gente pode acompanhar o que as amigas estão fazendo nos Estados Unidos e não é nada muito animador. Georgia, Alice, Rudy e Serena estão tentando encontrar um namorado e dá tudo muito errado. Com Julie não seria diferente mas mesmo tudo dando errado no fundo ela tem esperança de conhecer alguém.


Eu quis ler esse livro porque vi que tinha saído o filme e eu não tinha expectativas muito altas mas achei que ficou faltando algo, sabe? O livro começa devagar, fica bom a partir da página 100 mas depois cai um pouquinho e fica nesse sobe e desce. As vezes tem cenas muito engraçadas e diálogos que faz com que você leia rápido mas depois entra num clima bad vibes e a leitura acaba ficando cansativa. 

Outra coisa um pouco chata foi ver a descrição de algumas mulheres em determinados países e o Brasil teve a pior delas. O Brasil foi visto como um lugar de prostituição, sexo fácil e mulheres peladas. Enquanto que outros lugares foram vistos como "lugar de mulher bem resolvida, trabalhadora e etc".


Mas foi um livro bom e eu acabei dando 4 estrelinhas porque as loucuras que essas mulheres se meteram foram hilárias e no final elas acabaram amadurecendo bastante. Agora estou curiosa para ver como o filme ficou. Pelo visto ficou bem mais divertido então estou ansiosa.

Acompanhe também nas redes sociais:

Facebook ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Skoob ♥ Lojinha
  1. Olá, ameeeei o design do seu blog, está maravihoso!

    E seu post está ótimo também.

    Você já conhece o blogueira que Inspira ?

    www.blogueiraqueinspira.blogspot.com.br

    Se você me seguir, te sigo de volta ;)

    ResponderExcluir
  2. Jura que foi essa a imagem que o livro passa do Brasil? Fico triste. Nosso país tem problemas, mas não gosto de ver como outros veem o Brasil. Acho que ia ficar desanimada lendo esse livro.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. De todos os lugares o Brasil é o que tem a pior impressão. :(

      Excluir
  3. Gostei da ideia da obra, mas tem tudo para ter um fim decepcionante haha. Me conta, ele é empoderador ou bobinho a ponto de todas só serem felizes depois que encontram um homem? Beijos!
    Blog Vintee5 | Canal Vintee5

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É inspirador no final! As coisas não se resolvem com mágica, sabe? Então achei legal :D

      Excluir
  4. Também achei a história fraca!
    Tanto que não acabei de ler... hahahha
    talvez o filme seja melhor.

    beijos
    http://www.maricotacaradericota.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tô achando que o livro é melhor e quero muito assistir. xD

      Excluir
  5. Olá! Primeiramente, que design lindo!!!! ♥
    Não conhecia esse livro e não fiquei com muita vontade de ler depois que você falou sobre como descrevem as brasileiras ): odeio esses esteriótipos! Mas por ser um livro engraçado e pelas personagens amadurecerem, eu leria. Talvez eu assista ao filme, vou procurar!

    Beijão,
    Blog Ó, tô em dúvida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! :D

      Também acho chato essa coisa da descrição mas acho que o filme deve ser bem mais divertido então talvez você goste.

      Beijo!

      Excluir
  6. Oi Beatriz, tudo bem?
    Detesto a imagem que as brasileiras tem lá fora, não nos resumimos a o que eles veem no carnaval, e mesmo isso, não deveria ser um determinante, somos um país muito grande pra ser generalizado apenas por uma situação, e mesmo essa situação não deveria ser motivo de julgamentos. Enfim, confesso que achei a temática interessante, mas confesso que vou direto pro filme rsrs.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    http://blog.amanda-almeida.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho meio chato essa imagem que a gente tem lá fora. Tem muita coisa boa aqui mas o que acaba destacando lá fora são as tragédias. :(

      Sim, tô bem a fim de ver o filme também.

      Excluir
  7. lindo né bia? ahahha super apoio cidade mais verde e mais bonita com certeza ahahhaa
    se for o livro do filme que eu assisti só pela sinopse não tem nada haver com o filme!

    eu assisti no cinema, como ser solteira, e achei o filme maravilhoso, assistiria milhares de vezes, porque ele dá aquela lição e tapa na cara de que não é amor de outra pessoa que vai nos fazer feliz. e a história é totalmente diferente do livro ahaha no filme a menina termina um relacionamento e vai viver a vida de solteira numa cidade grande (não é spoiler) e ai começa situações diferentes e engraçadas, mas o final é muito bom! aahahaha mas interessante ter um livro hahaha fiquei curiosa pra ver se pelo menos o final tem alguma coisa do filme ahahhaa

    beijos :*
    japona.mairanamba.com
    pS: e assiste o filme e me fala depois! porque o filme você vai amar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah que legal! Vou querer assistir porque achei o livro meio paradão, sabe? O final não é todo mágico, sabe? Nem tudo dá certo e passa essa mensagem de que a gente pode ser feliz independente de qualquer pessoa. :D

      Beijo!

      Excluir
  8. Estava achando a proposta do livro super divertida, afinal, chegar aos 30 não deve ser muito fácil e confesso que tenho um medinho disso hahaha mas me decepcionei quando li como o Brasil foi taxado nessa história. Infelizmente é mais ou menos isso a visão do mundo com o nosso país. Samba, carnaval, praias… e sabemos que não é bem assim, né? Beijos! :)

    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também tenho esse medinho! Já to nos 22 pensando que se não der até os 30 eu posso esquecer. HAHAHA.

      Beijo!

      Excluir