Pin It button on image hover
18 novembro 2013

Eu li: Os recados


Os recados foi escrito pela Gabriela Brandalise, publicado pela editora Inverso e possui  320 páginas.

Os recados conta a história de Daniel e Zac, dois irmãos que são perseguidos pelos sofrimentos e tragédias de sua infância. Os dois saíram de Peoria em busca de uma nova vida em Nova York, mas mesmo morando longe de casa, os pesadelos e lembranças de suas vidas em Poeria continuam a assombrá-los.

Daniel é um ambientalista que tenta fazer o possível para poder salvar o mundo. Zac é um psicólogo que mal consegue cuidar de si próprio, mas na frente de seus pacientes não deixa transparecer a pessoa insegura que é. 

Zac apesar de suas inseguranças, é um homem forte. Entre os irmãos, ele foi o que mais me chamou a atenção. Sua fé em Deus, seu jeito certinho de ser e seu modo de pensar foram coisas que fizeram eu me encantar por ele. Daniel já é totalmente o contrário do irmão...

E tem a Mary, amiga dos dois e personagem quase principal da história.


Em "os recados", conseguimos sentir e vivenciar um pouco da infantil conturbada dos dois irmãos. Não só dos dois, mas de toda a família Coleman. Todos os irmãos foram judiados, maltratados e esquecidos pela mãe Rachel quando eram pequenos. 

Eu gostei bastante da história e achei o livro bem tocante. Para mim, o livro significa a busca por Jesus e o perdão. Passou a mensagem de que cometemos erros e se quisermos, conseguimos concertá-los. Mas é preciso ter coragem

A única coisa que me incomodou no livro foram os palavrões. Sou chata com palavrão em livros, principalmente quando o livro tem essa coisa de ser tocante e bonito. Esperava uma coisa um pouco mais sensível. Tirando isso, toda a história do livro é muito boa. Recomendo!

É isso, espero que tenham gostado.
  1. Gostei muito da resenha e o livro me atraiu bastante hahaha.
    Parece ser muito bom ;)
    Beijos.
    realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro, mas fiquei com vontade de ler!
    Pela sua resenha, parece ser muito bom!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro mas achei a premissa super bacana e fiquei curiosa com relação a história, ainda mais depois de ler a resenha. Aah, adorei as fotos também =)

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu estava discutindo sobre as marcas de oralidade em textos, como as gírias regionais ("uai", "bá" etc etc), esses dias mesmo. Sou fortemente a favor, é uma espécie de registro cultural. Mas agora... Palavrões? Acho um pouco forçado, sabe? Você não precisa inserir palavrões para construir uma personagem, por mais que ela fale muito palavrões...
    Adorei a indicação, parece ser um livro bem tocante e emocionante, mesmo. Repleto de lições de vida!

    Beijos,
    Mell Ferraz
    http://www.literature-se.com/

    ResponderExcluir
  5. Amei sua resenha, não gostei muito dessa capa.
    Parece ser uma história bem interessante. Fiquei curiosa sobre uma coisa: Os dois irão se apaixonar pela Mary??

    http://rotinadafelicidade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Deu vontade de pegar esse livro e devorar a história.

    Spoiler-free, curtinhas e do jeito que eu gosto (falar um pouquinho da história e depois comentar o que achou), por isso eu gosto das tuas resenhas!

    O problema é: a temática religiosa parece ser um traço forte do livro e isso me incomoda. Cada indivíduo tem sua posição sobre religião, então prefiro que isso fique fora das minhas leituras, porque sempre haverá controvérsias.

    Sobre os palavrões, já li um livro com alguns (Os Sete) e bom, pra mim deu uma sensação de realidade. Se pensarmos bem, é complicado achar alguém que não fala nenhum palavrão em momento algum.

    O problema fica na a faixa etária dos livros, né? E como eu percebo que gosta mais dos livros infanto-juvenis (assim como eu, hehe ♥), as palavras de baixo calão dão um certo desconforto. Eu te entendo. T_T

    Beijinhos!

    ResponderExcluir