28 outubro 2013

Eu li: Cidades de Papel


Cidades de papel foi escrito por John Green, publicado pela editora Intrínseca e possui 361 páginas.

Em cidades de papel a gente conhece o nerd Quentin, mais conhecido como Q. e Margo Roth Spiegelman, que é simplesmente Margo Roth Spiegelman.

Os dois eram amigos quando criança e agora que eles cresceram algumas coisas mudaram, até que Margo aparece misteriosamente na janela de Q. no meio da noite pedindo para ele ajudar ela em seu mais novo plano. 

Enquanto Q. ajuda Margo, ele fica pensando que talvez as coisas entre eles mudem e ela comece a enxergar ele da mesma forma que antes. As coisas mudam, só que mudam para pior. Margo simplesmente desaparece e não vai mais a escola. Então Q. começa a procurar pistas para conseguir encontrá-la. Viva ou morta, seja onde for.


John Green continua com a mesma fórmula. Um personagem nerd, um engraçado e uma pessoa que se destaca nesse meio. Confesso que adoro essa fórmula mas dessa vez eu acabei meio que me decepcionando com o livro.

A história é muito boa e tem de tudo um pouco. Tem mistério, romance, comédia, aventura, entre outras coisas... Os personagens foram muito bem construídos e cada um possui uma característica própria. Q. me encantou do começo ao fim. Radar, amigo dele fez eu dar boas risadas e Margo, bom, eu acho que gostava da Margo que eu imaginava e não da Margo que ela realmente era...

Acho que em cada livro, John Green tenta abordar alguma coisa diferente. Em ACEDE ele trabalha mais a parte emocional, em O teorema Katherine ele trabalha a parte mais "intelectual" e em Cidades de Papel ele trabalha a parte de descoberta. É um livro onde os personagens vão descobrindo quem são, o que realmente importa, qual o sentida da vida e coisas do tipo.


Gostei bastante dessa parte de descoberta. John Green usa algumas metáforas e trechos de livros que faz você ficar pensando: cara, quem sou eu de verdade? Será que sou eu mesma na frente das pessoas ou eu sou eu mesma somente quando eu estou sozinha?

O livro não foi 5 estrelinhas mas é um livro que eu recomendo a todos. É um livro surpreendente, interessante e emocionante. John Green é um autor fora do comum e sério, eu leria até a lista de super mercado dele

É isso, espero que tenham gostado!
  1. Eu estou louca para ler todos os livros dele.. Os títulos dos livros dele são lindos, me encanto *-*
    Beijos Bia.

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita mas muita vontade de ler esse livro! Já faz meses que tento comprar! Falam super bem dele!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nunca li nenhum livro do John Green e estava pensando em começa a lê por Cidades de Papel, pois me parecer ser uma excelente leitura. Todas as resenha que ando lendo até agora fala muito bem tanto do autor quando do livro.
    Parabéns pela resenha.
    http://entreamorelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca li nada do John Green, e uma vez eu tinha muita vontade de ler, agora não mais tanto, sei lá a vontade simplesmente passou, ainda acho que irei ler um dia, até porque eu gosto de qualquer fórmula com nerds bonitinhos haha, adorei a resenha.

    beijos, Lu
    Lendo ao Luar

    ResponderExcluir
  5. Já tenho o livro e não vejo a hora de lê-lo. Acede me encantou e O teorema me divertiu como nenhum outro livro. Adorei a resenha Bea. A Amanda tá dizendo aqui que gostou também.

    Beijos
    http://booksdeluxe.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Tô lendo Cidades de Papel e é incrível como John Green consegue diferenciar uma obra da outra, mesmo sendo visível que é um livro dele. Tô gostando realmente pelo que vc falou: tem de tudo nele! Eu ri muito no começo, as coisas que Q e Margo fazem são tão absurdas e engraçadas! Tô adorando os amigos dele, toda a dinâmica da amizade... e agora tô na parte do mistério, onde tô morrendo de vontade de pular logo pro final pra matar minha curiosidade, mas vou ler firme e forte hahaha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Ei Bea, gostei dessa relação que você fez sobre, apesar da fórmula pré-estabelecida, o autor focar em coisas diferentes na essência dos personagens.
    Provavelmente o que te atrapalhou um pouco foram aqueles spoilers.

    Beijos
    Fernanda - Leitora Incomum

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, não teve tanta emoção assim... Mas o que me deixou decepcionada foi o final. Esperava uma coisa totalmente diferente do que era. hehe ^^

      Beijos!

      Excluir
  8. John Green é um autor incrível, estou encantada com ACEDE e preciso ler esse livro e tirar também minha conclusão. Adorei sua resenha, está ótima.
    PS: Eu com certeza leria a lista de supermercado dele também kkkkk

    Beijos
    http://www.culturaliteraria.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ACEDE é puro amor, né? Esse também é muito bom, aliás, todos os livros dele são bons. Mesmo eu não gostando de algumas coisas é impossível não gostar da fórmula dele. ♥

      Beijos!

      Excluir
  9. Ah, que pena que você não curtiu tanto o livro.
    Esse é um dos últimos livros da lista de "vou ler" do John e espero não me decepcionar com o livro, mas o que pode ter acontecido com você é: como você já leu e gostou de outros livros dele, pode ter esperado demais desse... Já aconteceu comigo.

    Enfim, adorei a resenha, você foi sincera, não deixou de apresentar o livro e também gostei bastante das fotos.

    Beijos,
    Letícia - Literature Diary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando a gente lê algum livro e gosta muito, é impossível não fazer comparações com os próximos livros e isso meio que atrapalha a leitura. Fica naquela expectativa e as vezes não é tudo aquilo que a gente esperava. hehe :)
      Mas o livro em si é muito bom, só me decepcionei o final mesmo. ^^

      Beijos!

      Excluir
  10. Eu preciso ler algo do John Green, a cada resenha que leio fico mais curiosa.

    ResponderExcluir